sábado, 4 de janeiro de 2014

Ah, o amor... (parte 13 de...)





Chegaram ao restaurante. Uma pequena pausa na estrada não atrapalharia o restante da viagem. Estavam extremamente felizes por darem-se um tempo, esquecer as regras da vida e apenas curtirem a deles. A vida que os uniu. Desceram do carro de mãos dadas e seguiram abraçados até a entrada.
- Mesa pra dois? – perguntou o garçom, recepcionando-os.
- Sim, por favor, a melhor mesa da casa. Estamos comemorando nosso 10º aniversário de casamento – complementou o homem com largo sorriso.
- Ah, parabéns! – replicou o atendente - Vou conduzi-los à área VIP. Sigam-se, por favor.

O casal caminhou poucos metros até à área exclusiva. Não tinha nada de requintado, era apenas mais longe do calor da cozinha e dos demais clientes. Escolheram uma das três mesas reservadas e sentaram-se. Olhando o cardápio com atenção, a mulher pediu para os dois:
- É... vamos querer o risoto com picanha ao molho de ervas e vinho branco.
- Só temos refrigerante e sucos naturais. O que preferem?
- Ok, pode ser Coca então.
- Sim senhora. Volto já com as bebidas.

Olharam-se satisfeitos com o pedido, estavam famintos. O homem decidido, adiantou-se:
- Querida, obrigada por todo esse tempo que estamos juntos. Ainda te amo como antigamente.
- Eu também te amo, meu amor.

E cada um pegou seu celular do bolso.



Polandesamente falando: havia o famoso “preciso de tempo para os amigos, para a cerveja e o futebol ou para as amigas, para as compras e novela” para nos sentirmos individuais enquanto nos relacionamos, não esquecermos nossos hábitos, não deixarmos de fazer o que gostamos em nossa vida conjunta. Hoje temos mais um “vilão” que passa despercebido, pois já virou hábito. Um ato comum aos dois sexos. Podemos nos acostumar e adaptar os relacionamentos daqui pra frente, porém sempre existirá o próximo e o próximo da velocidade tecnológica que nos massifica ao individual e isolamento. O casais tendem a cada vez menos encontrar o famoso “tempo pra gente”. Só o verdadeiro amor e a mais firme consciência os ajudará nesta luta. 

2 comentários:

  1. Esse ficou muito bom.
    Parabéns

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada, Rafa! Fico feliz que tenha gostado.

    ResponderExcluir